1ª etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe Influenza começa nesta segunda (23)

0

Começou hoje (23) a 1ª etapa da Campanha de Vacinação contra a Gripe Influenza. O público-alvo da primeira etapa da campanha, que vai até o dia 22 de maio, são os idosos e os trabalhadores da saúde.

A equipe de imunização da Secretaria Municipal de Saúde está realizando a vacinação dos idosos em suas residências para evitar aglomeração e o deslocamento de pessoas da faixa etária.

A campanha foi adiantada pelo Ministério da Saúde em razão da pandemia do novo coronavírus com o objetivo de evitar que mais vírus circulem, dificultando o diagnóstico do Covid-19, sobrecarregando os leitos hospitalares do país.

A vacina, composta por vírus inativado, é trivalente e protege contra os três vírus que mais circularam no hemisfério sul em 2019: Influenza A (H1N1), Influenza B e Influenza A (H3N2).

A coordenadora de Vigilância em Saúde, Luzia Fernanda, explica que é fundamental que as pessoas se imunizem, uma vez que a vacina é a forma mais eficaz de prevenir a gripe influenza. “Apesar de parecer simples, a doença não é tão inofensiva quanto parece e pode gerar inúmeras complicações podendo, sim, levar a óbito”.

A etapa seguinte da campanha terá início no dia 16 de abril e irá vacinar doentes crônicos, professores e profissionais das forças de segurança e salvamento. A última fase, que começa no dia 9 de maio, priorizará crianças de 6 meses a menores de 6 anos, pessoas com idades entre 55 e 59 anos, gestantes, puérperas, pessoas com deficiência, indígenas, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

O que é a gripe influenza?
A gripe influenza é uma infecção aguda do sistema respiratório, ocasionada pelo vírus H1N1, com elevado potencial de transmissão. Podendo propagar-se facilmente, sendo responsável por elevadas taxas de hospitalização. Idosos, crianças, gestantes e pessoas com doenças crônicas, como diabetes e hipertensão ou imunodeficiência são mais vulneráveis ao vírus. Os sintomas iniciais são: febre, dor muscular e tosse seca. O Sistema Único de Saúde (SUS) oferta gratuitamente a vacina que protege contra os tipos A e B do vírus.

Compartilhar:

Os comentários estão fechados.

Acessibilidade