Secretaria de Assistência Social amplia atendimentos do Programa Criança Feliz para a zona rural

0

A Secretaria de Assistência Social ampliou os atendimentos do Programa Criança Feliz para os Distritos de Machado Mineiro e Itamarati. A aprovação da extensão do programa para a zona rural se deu em reunião realizada no início de dezembro de 2018 pelo Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS).

O projeto, que foi aderido pelo Município de Águas Vermelhas em 2017, já atendendo desde esse período a cem famílias na cidade, passará a atender a mais a cem na zona rural. Sendo setenta no Distrito de Machado Mineiro e trinta em Itamarati.

O Criança Feliz é ligado ao Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e integra ações das áreas de assistência social, educação, cultura e direitos humanos.  As famílias contempladas são acompanhadas por profissionais capacitados que fazem visitas periodicamente para orientar acerca da melhor maneira de estimular o desenvolvimento das crianças. O programa é direcionado às famílias beneficiárias do Bolsa Família com crianças de idades entre 0 e 3 anos ou gestantes e para aquelas que possuem filhos entre 0 e 6 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

De acordo com a supervisora do Programa Criança Feliz no Município de Águas Vermelhas, Rhonda Ferraz, os visitadores estimulam os vínculos familiares entre crianças e cuidadores. “Existe o incentivo de brincadeiras para gerar vínculos e estimular o desenvolvimento psicomotor e cognitivo das crianças. O programa terá impacto em longo prazo na vida dessas famílias e principalmente das crianças”, explica.

Ela complementa que estudos científicos mostram que os vínculos familiares impactam de maneira positiva na vida da criança. “O Criança Feliz proporciona uma felicidade visível na vida das pessoas com notável desenvolvimento das crianças e fortalecimento de laços familiares”.

Para a coordenadora do Cras, Digliane Dias, o projeto proporciona uma maior possibilidade de redes integradas de cuidados em torno da criança, uma vez que a equipe do programa encaminha os integrantes, caso haja a necessidade, para áreas multidisciplinares como saúde e educação, proporcionando uma melhor qualidade de vida.

 “Muitas crianças que saem da faixa etária do Criança Feliz passam a participar de outros grupos da Assistência Social, como o Serviço de Convivência e o Núcleo da Criança e do Adolescente (Nuca). Então, aquele indivíduo sempre será acompanhado de perto em outras fases da vida”, ressalta a coordenadora

Compartilhar:

Os comentários estão fechados.


Acessibilidade
Acessibilidade