Prefeito Valdecy José de Souza se reúne com lideranças, buscando reforço na Segurança Pública de Águas Vermelhas.

0

O deputado Roberto Andrade (PSB) esteve com o prefeito de Águas Vermelhas, Chinha, na Secretaria de Estado de Segurança Pública de Minas Gerais (SESP-MG), para pedir às autoridades estaduais reforço no patrulhamento policial do município. O encontro aconteceu nesta quarta-feira (13), na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, e contou com a participação do secretário estadual de segurança pública, Sérgio Menezes, e de representantes das polícias Civil e Militar e do Corpo de Bombeiros.

De acordo com o prefeito, o índice de violência tem preocupado a população água-vermelhense, que sofre com os constantes assaltos e o tráfico de drogas. Chinha pediu às autoridades aumento imediato de efetivo policial do município. Atualmente, dos sete policiais designados para Águas Vermelhas, apenas cinco estão em atividade. O prefeito comparou o contingente policial da cidade com o do município vizinho de Divisa Alegre, de menos de seis mil habitantes, onde há 18 policiais na ativa.

O coronel Ledwan Salgado Cotta, assessor institucional da Polícia Militar, explicou ao prefeito a nova estratégia da PM para melhorar o suporte policial nas pequenas cidades. Segundo Ledwan, devido à falta de recursos, policiais estão sendo deslocados dos trabalhos burocráticos para o patrulhamento ostensivo nas ruas. Outra medida adotada foi mudar a forma de operação da Polícia Rodoviária Militar e da Polícia Militar de Meio Ambiente, que, a partir de agora, estão atuando de maneira mais incisiva no enfrentamento ao crime. O coronel disse que será feito um estudo sobre a criminalidade na região e mais policias serão enviados para Águas Vermelhas a partir do ano que vem.

Humberto Gobira, chefe de gabinete do prefeito, relatou que o município também sofre com os crimes graves praticados por menores infratores, que não têm onde serem internados e, por isso, são liberados após a detenção. O secretário Sérgio Menezes se comprometeu a deslocar esses menores para outras sedes do estado onde há condições adequadas. A SESP-MG dará suporte à Prefeitura nos trabalhos de prevenção a crimes praticados por menores. Sérgio Menezes também disse que um ensino público de qualidade, com escolas de tempo integral e oferta de oficinas de aprendizado, é uma forma eficiente de tirar os menores da criminalidade.

O deputado Roberto Andrade concordou com o secretário e ressaltou que, embora a repressão ao crime seja indispensável, o fundamental para combater a violência é atuar de maneira preventiva, dando apoio a projetos de inclusão social. O parlamentar citou o exemplo de iniciativas que oferecem atividades culturais e esportivas para manter crianças e adolescentes longe da marginalidade.

Já o delegado Andre Pelli, assessor institucional da Polícia Civil, fez questão de explicar que a polícia trata das consequências da criminalidade, não das causas, e que a legislação não permite a internação de menores que tenham cometido pequenos delitos. De acordo com o delegado, há um déficit de estrutura e efetivo na Polícia Civil, que tem sido contornado com mudanças estratégicas dentro da corporação, como a cooperação entre as delegacias municipais e regionais.

Por fim, o capitão Alberto Tresinari, assessor institucional do Corpo de Bombeiros, relatou que são poucas as ocorrências no município e que a instalação de um pelotão em Itaobim, há 125 quilômetros de Águas Vermelhas, reduzirá a distância e agilizará o atendimento dos bombeiros nos casos de urgência.

Compartilhar:

Os comentários estão fechados.


Acessibilidade
Acessibilidade