Cras promove confraternização com participantes do projeto Paif

0

O Centro de Referência de Assistência Social (Cras) promoveu, na última sexta-feira (31), uma festa em comemoração ao encerramento do serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (Paif). A confraternização contou com jantar, dinâmicas, entrega de lembranças e homenagens às participantes.

O Paif é oferecido em todos os Centros de Referência de Assistência Social e tem como objetivo apoiar as famílias, prevenindo a ruptura de laços, promovendo o acesso a direitos e contribuindo para a melhoria da qualidade de vida. Consiste no trabalho social de serviço continuado com famílias, com a finalidade de apoiar e fortalecer os vínculos familiares e comunitários, por meio de ações de caráter preventivo, protetivo e proativo.
Em Águas Vermelhas o projeto é direcionado às gestantes, contudo, aberto às demais interessadas. Contando com uma equipe multidisciplinar de profissionais é composta por: assistente social, psicólogo, enfermeiro, nutricionista e fisioterapeuta, que têm o papel de orientar as participantes.

De acordo a coordenadora do Cras Digliane Dias a finalidade do projeto é fortalecer os vínculos familiares das gestantes com a família e proporcionar melhores condições de saúde física e mental para as mulheres. “Eu tenho observado que elas vêm se desinibindo ao longo do andamento do grupo. No começo era muito complicado para que elas falassem dos laços afetivos, mas aos poucos elas foram se sociabilizando e esse é o maior objetivo da equipe técnica”.

Ela explica ainda que o trabalho de uma equipe multiprofissional foi fundamental para o sucesso do projeto. “A equipe técnica do Cras aborda a parte de vivência, sociabilização e afetividade com os vínculos familiares. Já os profissionais da saúde orientam sobre os cuidados na gestação, informam sobre diferentes tipos de parto, alongamento, além de alimentação saudável”, diz.

Segundo a assistente social Rhonda Ferraz a confraternização de encerramento proporcionou um momento de prazer para as grávidas participantes. “Ao longo do desenvolvimento do projeto passamos por meses maravilhosos. Foi muito proveitoso ver a felicidade delas. Criamos vínculos com essas mulheres”, afirma.

Já a psicóloga Francianny Bezerra afirma que a adesão ao projeto foi grande e muito positiva. “A noite de hoje é um momento de celebração com a comunidade. A oportunidade que elas têm de trazer os familiares e amigos. O suporte de informação na vida da gestante é fundamental, além de proporcionar um espaço de vivência entre as participantes”, conta.

Grávida de nove meses a técnica em enfermagem Andreia Gomes diz que as atividades do programa foram muito positivas porque além de proporcionar informações diversas, gerou vínculos entre as integrantes. “Quem está grávida pela primeira vez tem muitas dúvidas. Com a vivência, uma foi apoiando e compartilhando a sua experiência com a outra e isso deu mais segurança e é muito positivo na vida da gestante”, finaliza.

Compartilhar:

Os comentários estão fechados.


Acessibilidade
Acessibilidade